BRINCAR É … SOLTAR A IMAGINAÇÃO – O brinquedo e o faz de conta

Compartilhe Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someonePrint this page

Imagine se você se transformasse em tudo aquilo que sonha ser. Se estivesse em algum dos lugares que ainda deseja conhecer. Ou se recebesse uma fortuna inesperada.

Se para os adultos imaginar é uma ferramenta capaz de tirá-los, ainda que por segundos, da realidade em que vivem e trazer a eles poucos minutos de satisfação e prazer, fica fácil avaliar a riqueza desse recurso no desenvolvimento das crianças.

No entanto, embora soltar a imaginação em fantasias possa parecer um processo natural ao ser humano, às vezes, é preciso um estímulo. Para que os pequenos sejam imaginativos e criativos o bastante para elaborar histórias fantásticas, algumas vezes, é preciso ensiná-los como fazer isso.

E nesses casos, os brinquedos podem se tornar ferramentas poderosas. Muito se fala sobre a relevância do brincar como modo de auxiliar no crescimento, na coordenação motora, no fortalecimento dos músculos. Mas existem brinquedos também capazes de despertar nas crianças as diferentes possibilidades de manipular os objetos, o que lhes permite que uma nova brincadeira seja criada a cada experiência.

Isso implica diretamente na criatividade e no desenvolvimento intelectual dos pequenos que passam a demonstrar como são as suas fantasias, como lidam com ideias diferentes, como organizam suas histórias e como distribuem e aceitam os papéis quando a brincadeira de faz de conta ocorre em grupo. Quando usam brinquedos para criar cenários ou incluir outros personagens nas histórias, as crianças aprendem também a construir enredos e mostrar suas habilidades sociais de comunicação, o que poderá se tornar um diferencial valioso para o futuro.

Confira como alguns brinquedos podem ajudar no desenvolvimento dos pequenos.

Panelinhas e afins

Brincar de fazer comidinha pode ter sido por muito tempo coisa de menina. Mas com o surgimento de chefs (homens) que ganharam destaque na mídia pode ser também um incentivo para que meninos queiram experimentar a sensação de serem nomes importantes da gastronomia mundial. Aí vale investir em panelas, utensílios, alimentos e tudo mais que tornar a cozinha de brinquedo uma deliciosa receita para se divertir.

Dedoches e fantoches

Mesmo a simplicidade dos bonecos de pano pode ser um belo recurso para que crianças criem histórias divertidas e ousadas. A brincadeira pode ser mais simples, apenas com os brinquedos nos dedos, mas também pode ser mais sofisticada, com uma apresentação teatral que envolva um cenário e diferentes personagens, que podem ser encenados por mais de uma criança.

Castelos e casinhas

Tão divertido quanto correr e pular por aí pode ser ter um espaço para chamar de seu. Memórias inesquecíveis podem ser construídas a partir de cenários mágicos como quartos de princesa, reproduções de cozinhas e até mesmo um castelo inteiro.  E se todo castelo merece reis, rainhas e princesas, merece também cavalheiros e príncipes corajosos e desbravadores que enfrentam grandes perigos para garantir que todo o reinado fique salvo. Existem inúmeras maneiras de criar e se divertir com esses brinquedos, basta dar um empurrãozinho e começar um “Era uma vez…” para que os pequenos soltem a imaginação.

Carros, caminhões, aviões e barcos

Quanta brincadeira nova e divertida se pode criar com brinquedos como esses? Garotas e garotos podem ser motoristas, pilotos, bombeiros, mecânicos, comissários de bordo, passageiros, salva-vidas, mergulhadores e tudo mais o que a imaginação deles inventar. Esses recursos podem ainda ajudar as crianças a começarem a entender quais são os meios de transporte usados normalmente e com quais deles se chega mais rápido a um destino, dando margem à invenção de novas histórias.

Fontes de consulta: The Need for Pretend Play for Child Development, publicado em Psychology Today; Children and Toys, publicado em The Creative Institute e Playing Make-Believe Prepares Kids for the Real World, publicado em American Psychological Association.

Compartilhe Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someonePrint this page

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *