ESTÁ DIFÍCIL ESCOLHER UM BRINQUEDO PARA UMA CRIANÇA? RELAXA, ELA JÁ PODE TER INVENTADO SUA PRÓPRIA BRINCADEIRA…

Compartilhe Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someonePrint this page

Faça chuva ou faça sol, para a criançada, brincar é a ordem! Nem sempre os pais entendem as criações fantásticas produzidas nas usinas da imaginação de seus filhos e tampouco conseguem acompanhar o ritmo delas. Mas é bonito e gostoso ouvir cada risada, olhar cada conquista e ter o prazer de assistir a evolução de uma criança que cria sua forma de se relacionar com o mundo através das brincadeiras.

Cada brinquedo diferente ou novo representa novos elementos que a criança agrega ao repertório criativo e usa incansavelmente nas brincadeiras, ou seja, durante seu dia. Acaba sendo comum aos pais ter dúvidas sobre o tipo de brinquedo que melhor diverte a criança, mas há uma verdade libertadora que a própria criança pode te revelar nos detalhes do seu comportamento, quantas vezes não compramos um belo brinquedo buscando agradar uma criança, e na verdade ela prefere muito mais a caixa de papelão que ele veio embalado. A imaginação transforma até as coisas mais simplórias em peças indispensáveis e valiosas que enriquecem a diversão delas.

“A partir do faz de conta, a criança aos poucos

aprende a dominar e conhecer o mundo no qual vive.

Junto a isso também aprende a lidar com regras, trabalha

suas emoções e medos, experimenta situações de maldade,

de bondade, de alegria, de tristeza, dentre tantas outras.”  

(Cortes. et. All, 2000)

Como se fosse um castelo com vários aposentos com as portas fechadas que lentamente vão se abrindo uma a uma, as descobertas da criança vão se apresentando e transformando tudo ao seu redor. O lençol vira o manto da princesa, o palito vira o cetro, a tiara improvisa a coroa. E adivinha quem são os súditos?

A brincadeira também pode fazer a escolha do brinquedo, não só o contrário. Se o carrinho está sem as rodas e o volante, alguns botões da caixinha de costura podem resolver muito bem. As estrelas vistas do jardim são um universo a explorar com o foguete personalizado pelo seu astronauta da casa que adora usar toucas como capacetes improvisados e toalhas como capas superpoderosas.

 Enquanto isso, o jardim (que é uma floresta cheia de mistérios) e a grande caixa de papelão viram o “QG” para abrigar os pequenos aventureiros, suas naves e os carrinhos que antes eram de corrida, viram jipes de safári junto com o joguinho de ferramentas de praia que, em pleno inverno, voltam à plena atividade. Até os personagens preferidos do livro vão brincar lá no jardim e para fazer parte de um enredo bem mais divertido.

Quando é descoberta a possibilidade do uso de outros elementos que incrementam a brincadeira, está pronta a oportunidade de adquirir novos brinquedos e dar aquele upgrade na diversão da criançada toda.

Papelão, madeira e tecido podem tomar formas convencionalmente vistas em brinquedos de plástico e materiais similares, como, por exemplo, uma casa de bonecas que não precisa vir pronta e pode ser sim de papelão para ser montada, colorida e adesivada de acordo com o astral das hóspedes. Aquele foguete também.

Quem disse que brinquedos feitos de madeira são coisas do passado, ou precisam ter sempre as mesmas figuras pintadas neles? Eles podem inclusive ampliar o repertório criativo das crianças.

Proporcionar novas experiências é a melhor forma de adquirir conhecimento e formar a consciência de um mundo maior que sua própria casa para os pequenos. A valorização do lúdico dá à criança a liberdade de fluir, aproveitar as experiências a sua volta e criar maneiras de vivenciar outras gerações. Isso talvez seja uma das maiores riquezas em ser criança, pois elas se espantam a partir do momento que passam a ter a consciência de que as coisas são como são e não do modo como elas possam imaginar e isso ao mesmo tempo em que as encanta, as faz entender melhor o mundo.

Gostou do nosso artigo?  Compartilhe com seus amigos e deixe seu comentário!!  Até breve!

Compartilhe Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someonePrint this page

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *